A importância do uso da máscara contra o coronavírus

Imagem de mulher com máscara cirurgica

Mesmo com o alerta de quarentena ainda ligado, muitas empresas e comércios estão voltando às atividades. Nessa perspectiva, as pessoas precisam tomar todos os cuidados possíveis para evitar que a onda de contaminação se propague e aumente o número de infectados.

Dessa forma, o uso da máscara é uma das atitudes preventivas mais importantes, sendo item obrigatório para entrar em lugares fechados e transportes públicos. Porém, algumas dúvidas continuam rondando a cabeça das pessoas. Confira aqui o que você precisa saber sobre o assunto.

Por que usar
O uso da máscara é recomendado para evitar a propagação da doença por meio da saliva. Assim, não é preciso estar com os sintomas da doença para começar a fazer o uso do item. Isso porque o vírus não provoca sinais claros em todas as pessoas. Logo, se o indivíduo estiver infectado sem manifestações virais, irá contaminar outras pessoas da mesma forma que alguém em nível avançado da doença.

Nesse cenário, de acordo com especialistas, o uso da máscara pode ser o agente freador de uma segunda onda de contaminações. Afinal, um estudo americano publicado na revista The New England Journal of Medicine concluiu que o vírus da Covid-19 pode ficar suspenso no ar por até três horas.

Quem deve usar
Segundo o Ministério da Saúde, a recomendação é o uso por parte de todas as pessoas que precisarem quebrar o isolamento por algum motivo, seja por trabalho ou necessidade de ir ao mercado ou farmácia. Porém, os itens cirúrgicos e de maior proteção como a N-95, devem ser restritos aos doentes e aos profissionais da saúde a fim de evitar a falta da mercadoria para esses grupos. Mas isso não é desculpa para não usar, de forma que foi liberada a utilização das máscara confeccionadas com tecido. Assim, todos devem estar precavidos e com seus itens prontos se for preciso ter contato com outras pessoas. Além disso, em cidades como Buenos Aires, quem for flagrado andando sem máscara pode ser multado em até R$ 6,2 mil.

Como devo usar
A primeira coisa a se fazer, é lavar bem as mãos, para depois colocar a máscara tocando apenas no elástico. No entanto, não basta só colocá-la, é necessário ter atenção para ver se está bem ajustada. O item precisa cobrir completamente o nariz e a boca e ficar bem próxima da bochecha, além de é claro, estar amarrada na parte de trás da cabeça para evitar que o ar se espalhe.

A vida útil do material dura, em média, duas horas. Isso porque com a respiração, o ar vai molhando a máscara até que, após esse tempo, o item não consegue mais impedir a passagem dos organismos. Ao retirar a máscara do tipo cirúrgica, jogue imediatamente o produto no lixo e lave bem as mãos. Já a de tecido, necessita ser lavada com água e sabão ou água sanitária, e após seca deve ser passado ferro quente sobre o material.

Esse passo a passo deve ser levado ao máximo da atenção, pois ao contrário, em vez de um item de proteção, a máscara pode virar um vetor viral. Ainda, é importante salientar que, mesmo depois de lavada, A MÁSCARA É DE USO INDIVIDUAL e não deve ser compartilhada com ninguém.

Mesmo com a utilização da máscara como um escudo contra o novo coronavírus, os outros cuidados não pode ser deixados de lado. Nesse contexto, lavar as mãos constantemente e respeitar a quarentena são as principais medidas para evitar a proliferação e o contágio da doença. Dessa forma, a precaução é a melhor alternativa para sairmos dessa situação.